Blog do Inédito

Resiliência, tá bom já sei o que é, mas como praticar?
14/Out/16autor: Emerson Dias
Resiliência, tá bom já sei o que é, mas como praticar?

Do universo da física, o conceito de resiliência migrou para o cotidiano das empresas e tornou-se uma competência cada vez mais valorizada e requerida pelas empresas, que buscam profissionais com capacidade de resolver problemas e suportar reveses, cada vez mais constantes, cada vez maiores.

Ser resiliente significa que, mesmo diante de adversidades, é possível lidar com os problemas, encontrar alternativas e enxergar oportunidades para alcançar o seu objetivo. Quando falamos em inteligência emocional, fica um pouco mais claro para entender resiliência, seria uma espécie de competência de gerenciamento de estresse e para isso é necessário ter, flexibilidade, tolerância e otimismo.  As empresas buscam profissionais com essa característica porque acreditam que eles vão conseguir, mesmo passando por dificuldades, superá-las. Além disso, pessoas resilientes não vão transpor para o ambiente o que sentiram de negativo, por que já absorveram e já trabalharam internamente os problemas, solucionando-os.

Como desenvolver essa competência? O primeiro passo é tentar se conhecer melhor. Não existe a possibilidade de mudarmos como a gente reage perante determinada situação se, em primeiro lugar, não soubermos como reagimos. Portanto, a sugestão para o desenvolvimento dessa habilidade é passar por um processo de autoconhecimento.

Para atingir esse objetivo, vale a pena investir em um programa de coaching. Quem passa por essa experiência ganha vantagens em situações como dinâmicas de grupo e painéis de negócios da seleção. O candidato adquire maior capacidade de adaptação, consegue identificar suas debilidades e tem a possibilidade de tentar se fortalecer nesses pontos.

Confira algumas atitudes que podem ser praticadas no dia a dia:

Encare mudanças como oportunidades. Aceite que a mudança é uma oportunidade de crescimento e de melhoria. Não se faça de vítima. Ainda que a situação seja complicada, é possível aproveitar o momento para amadurecer de maneira muito mais rápida, a vitimização joga fora nosso futuro.

Tenha autoconfiança. Esse comportamento está relacionado à segurança para enfrentar diversas situações. Acredite que você é capaz de superar os desafios, olhe para trás, busque situações do passado que conseguiu resolver, porque não seria capaz de resolver hoje?

Saia da famosa zona de conforto. Evite o comodismo intencionalmente através de experiências que promovam novas possibilidades em sua vida. Desafie a si mesmo. Essa prática permitirá que você pense diferente e tenha novas crenças a respeito daquilo que se deseja, faça coisas que não faz há anos, ou que nunca fez, experiências simples como por exemplo andar pelo bairro a pé para descobrir coisas, andar pela empresa em departamentos que não costuma ir, tente fazer amizade com pessoas fora do seu círculo de interesses, visitar empresas que não tenham relação com o seu mercado de trabalho, coisas simples assim.

Ouça a opinião dos outros. Saber ouvir opiniões diferentes e aceitar críticas é outro ponto que ajuda a fortalecer sua resiliência, tente ouvir mais do que falar, não precisa se justificar, apenas ouça, treine a tolerância.

Seja flexível. Ter flexibilidade é a ser capaz de se adaptar. Quando não conseguir, tente identificar quais são seus limites e o que pode fazer para ultrapassá-los. Flexibilidade é adaptar emoções, pensamentos e comportamentos às circunstâncias ou ideias desconhecidas, imprevisíveis e dinâmicas, é a arte de envergar sem quebrar.

Liste as coisas que lhe dão ânimo. Pense em todas as coisas que mais gosta de fazer, como assistir um filme, praticar um esporte ou frequentar determinado lugar. Tenha essa lista sempre à mão e assim será mais fácil saber o que fazer quando se sentir desmotivado.

Cultive boas relações. Mantenha relacionamentos com familiares, amigos e colegas de trabalho que sejam significativos para você. Conversar com pessoas que gosta e que se sente à vontade para falar sobre suas dificuldades promove bem-estar e saúde psicofísica.

Quer um exemplo muito claro de resiliência? veja os lutadores de MMA no UFC (que eu particularmente não tenho estomago para ver), mas são exemplos de resiliência, pois trabalham com a expansão do limiar de dor, ou seja, a capacidade de aguentar pancadas e não cair, os lutadores precisam aprender a apanhar e quanto mais resistem, ou aumentam seu liminar de dor, mais fortes se tornam e portanto tem mais chances de vencer a luta, resiliência é no fundo isso, a capacidade de aguentar pancadas sem se desformar (o que não acontece no MMA, basta ver a deformidade física dos lutadores ao final da luta), o que eu também chamo de NATURALIZAÇÃO DA ADVERSIDADE, e isso se consegue com muita MUSCULAÇÃO PSIQUICA.

Ouça entrevista na Jovem Pan sobre resliência:

https://www.youtube.com/watch?v=2Bm8MlLEh_0&t=328s

E esses comentários:

sobre musculação psíquica

https://www.youtube.com/watch?v=wrVZszKm188

sobre naturalização da adversidade

https://www.youtube.com/watch?v=dBFtoi9WDNo&t=22s

 

Últimas Postagens

  • test
    Hoje é dia de rodizio

    Desde os anos 90 adotou-se em São Paulo o sistema de rodizio de veículos, onde carros não podem circular um dia da semana, entre 7:00 e 10:00 da manhã e ao final do dia

    Leia Mais...
  • test
    Todos querem deixar sua marca pessoal, será?

    Erving Goffman escreveu na década de 60 um livro chamado: Estigma, notas sobre a manipulação de Identidade Deteriorada. A palavra estigma vem do grego, significava um

    Leia Mais...
  • test
    Falta de comunicação, uma vírgula!

      

    Leia Mais...
  • test
    Contabilidade criativa

    O consagrado grupo de humor, Monty Phyton, costumeiramente fazia graça com a vida dos contadores em seus esquetes na televisão britânica, nos anos 70. Em uma delas, um famoso te

    Leia Mais...
  • test
    Inteligência artificial e AI? o que eu tenho “A” ver com “I”....sso?

    Passei toda a minha vida ouvindo da minha mãe que coisa boa era coisa natural, sucos feitos a partir da fruta são melhores que sucos de pozinho, dizia ela. Cresci com a ideia

    Leia Mais...