Blog do Inédito

Reflexões sobre Networking
12/Abr/16autor: Emerson Dias
Reflexões sobre Networking

“Pessoas felizes são muito sociáveis, tal qual comida e regulação térmica, bons relacionamentos são importantes para o estado de espírito dos seres humanos.”

                                               Martin Seligman

 

Já dizia Abelardo Barbosa, o Chacrinha: “quem não se comunica se estrumbica!”. A famosa frase deve ser seguida à risca por quem pretende procurar um novo emprego ou simplesmente quer ficar atento ao que acontece no mercado de trabalho.

A prática de Networking, que é basicamente a busca e manutenção de relacionamentos que trazem benefícios mútuos, é uma ótima forma de manter contato com outros profissionais e expandir as possibilidades de negócios. Mas, manter uma boa rede de contatos vai além de acumular cartões de visitas e contatos no LinkedIn. Nessas horas, qualidade é melhor do que quantidade. Por isso, foque atenção nas pessoas em que há potencial de relacionamento futuro, seja como empregador, parceiro de negócios, sócio ou funcionário, você já ouviu falar do princípio NEB? Este princípio diz “Ninguém é bobo”, logo fica evidente quando o sorriso é falso, quando o interesse não fica claro, e a pessoa finge ser amigo, é muito mais saldável se aproximar de pessoas por interesses claros, por exemplo, fazer um negócio, propor uma parceria, ser apresentado a alguém, etc, quando isso fica claro, não é necessário passar pelo desgaste e diria até, ato medíocre de “se fazer de amigo”. As pessoas são diferentes, existem os extrovertidos e os introvertidos, cuidado com abraços efusivos quando as pessoas só querem um “olá tudo bem”, do mesmo modo, cuidado quando as pessoas querem um forte abraço e você só diz, “olá”, falta até o tudo bem.

Criar relacionamentos é algo que exige disciplina. Uma boa lista de contatos não cai do céu, ela deve ser cultivada aos poucos e com pequenos passos, lembre-se você está lidando com gente, com suas diferenças, com sentimentos, com memórias, sejam elas boas ou ruins sobre fatos que ocorreram e que podem ter dito interpretações diferente de parte a parte. A seguir, confira algumas estratégias para formar e manter seu networking:

Reconecte. Um ótimo primeiro passo é retomar contato com antigos colegas, seja da faculdade, de infância ou de antigos trabalhos, de uma viagem, um ex vizinho, você conhece e conheceu gente em todos os lugares que passou, lembre-se deles.

Pratique. Exercitar o networking em situações rotineiras, como na fila do supermercado, no elevador ou na sala de espera do consultório é um bom treino para os mais tímidos. Inicie uma conversa informal, sem compromisso. Comece falando sobre amenidades como o tempo ou a economia em geral. Aos poucos, a prática vai se tornar mais natural e você conhecerá cada vez mais pessoas. Cuide para saber se o papo está agradando, observe as expressões verbais e os sinais faciais e do corpo da outra pessoa, nada mais desagradável que ouvir um: “desculpe você está me atrapalhando”.

Participe de eventos. Frequente cursos, feiras e palestras que lhe permitam conhecer novas pessoas da sua área de interesse. Outra dica é chegar cedo no local do evento, já que quando há poucas pessoas no ambiente fica mais fácil se aproximar e conversar com mais tranquilidade.

Troque cartões de visita. Além disso, faça anotações no verso para que seja possível se lembrar das pessoas no futuro, eu refuto a recomendação dos mais moderninhos de que cartões de visita são coisa do passado no mundo das redes sociais, cartão é tangível, obriga quem receber ler seu nome, ajuda a fixar na memória, é muito bom quando você encontra um cartão de visita dentro de um livro uma pasta, na gaveta e lembra, puxa, preciso falar com essa pessoa, não menospreze o efeito “sorte”.

Utilize intermediários. Caso estabelecer o primeiro contato com alguém estranho seja uma dificuldade, uma boa tática é recorrer a um conhecido e pedir que ele te apresente, você fazia isso na infância, quando dizia a alguma amiguinha para lhe apresentar a aquela que seria sua namoradinha.

Use as redes sociais. A internet é um ótimo recurso para fazer networking, principalmente para os introvertidos. Mídias digitais podem ser ótimas para contatos iniciais, mas encontros presenciais são necessários de vez em quando, lembre-se, esta lidando com gente, crie essa disciplina.

Esteja bem informado. Procure estar sempre bem informado, o que inclui ler livros, revistas e jornais, ir ao teatro, cinema, viajar, estudar, enfim, ser uma referência em algum assunto, ajuda muito no networking, por exemplo: quando quero encomendar um bolo, sei a quem recorrer, pois sei que tenho uma pessoa que é expert em descobrir os melhores bolos da cidade, isso vale para tudo, se tornar uma referência em algum assunto pode abrir muitas portas, do mesmo modo, quando as pessoas sabem que você está sempre bem informado, querem ouvir sua opinião, olha ai outra forma de gerar networking.

Prepare-se para as conversas. Faça pesquisas, observe bastante e seja um bom ouvinte. Ao contrário do que muitos pensam, não é preciso falar muito, basta fazer as perguntas certas. Dessa forma, além de demonstrar seu interesse você vai conseguir colher informações para os próximos encontros.

Cultive. Por fim, fazer networking é como um hábito que deve ser cultivado diariamente. Lembre-se: procurar as pessoas somente quando tiver necessidade não cria vínculos e o princípio NEB confirma que quem só quer ser ajudado nunca ajuda, não vai muito longe, faça isso e estará destruindo seu potencial de networking, além de “queimar seu filme” com quem te ajudou, as notícias sempre correm, e seja você um CEO de uma multinacional ou um motoboy autônomo, somos todos seres sociais por natureza, e as donas Fifi, fofoqueiras da janela estão em toda parte. Martin Seligman conclui que “Relações sociais não são garantia de felicidade, mas esta parece impossível de existir sem elas, e Lev Vygotsky encerra o entendimento quando diz que construímos nossa identidade pela relação com os outros.

Networking no fundo no fundo é: Uma boa reputação e interesse genuíno nas pessoas.

Saiba mais, assistindo essa entrevista:

https://www.youtube.com/watch?v=3pQREAI8B6s

 

Últimas Postagens

  • test
    Dicas para o seu home office em tempos de Coronavírus

    Quais são as dicas básicas para fazer uma temporada de home office nestes tempos da crise do COVID19? Eu e meu parceiro David Kallás escrevemos um texto sobre isso para

    Leia Mais...
  • test
    O ônus do bônus

    Os americanos utilizam uma expressão, chamada “catch 22”, cuja tradução literal não quer dizer nada em português, mas é usada

    Leia Mais...
  • test
    Um hálito de confiança!

      

    Leia Mais...
  • test
    Estereótipos, democracia e liberdade de expressão

       Recebi a 

    Leia Mais...
  • test
    Funcionários felizes são, em média, mais produtivos!

    Já não é novidade que a qualidade de vida está diretamente ligada à produtividade no trabalho. Um estudo realizado pela Universidade

    Leia Mais...